Processamento Auditivo

Processamento Auditivo

O que é?

É o caminho que o som percorre desde a orelha externa, passando pelas vias centrais auditivas até o córtex cerebral (dentro do cérebro).

Como acontece isso?

O som é transmitido pelo sistema auditivo formado pelo pavilhão auricular, canal auditivo, membrana timpânica, ossículos, cóclea, nervo auditivo e chega ao cérebro (córtex cerebral).

Quais são as habilidades auditivas deste sistema?

Detecção do som, localização e lateralização da fonte sonora, reconhecimento, discriminação, atenção, memória, aspectos temporais da audição.

Como ocorre o desenvolvimento do Processamento Auditivo?

Desde os primeiros anos de vida, completando sua maturação na puberdade. É a partir das experiências com o mundo sonoro, que se aprende a ouvir e a falar.

O que é Distúrbio do Processamento Auditivo?

Dificuldade em lidar com as informações que chegam pela audição. O som é detectado, mas não é interpretado. Qualquer perda ou atraso que aconteça em algumas das habilidades citadas acima causa prejuízo no processamento. Podem ser em grau leve, moderado e severo.

Como se identifica o Distúrbio do Processamento Auditivo?

Através da avaliação audiológica, e pela história pregressa do paciente

Quais as possíveis causas do distúrbio?

Durante a primeira infância, repetidas otites médias porque nesta fase a criança está adquirindo linguagem; problemas congênitos; problemas como psicose, autismo e emocionais; distúrbios da comunicação com manifestação na fala, problema de voz, da fluência da fala, de leitura e escrita; problemas no sistema nervoso central (córtex e tronco cerebral); déficits cognitivos; transtornos de aprendizagem; TDAH .

Quais as manifestações?

Na comunicação oral podem apresentar problemas articulatórios, dificuldade em relatar, seguir ordens, compreensão prejudicada em ambientes ruidosos. Na escrita e na leitura ocorrem inversões de posição da letra na palavra, troca de letras, letra feia, dificuldade em compreender o que lê, em organizar a linguagem escrita. No comportamento social podem ser distraídos, desorganizados, agitados, ansiosos, impulsivos, baixa auto-estima. O desempenho escolar é baixo e problemas de memória podem estar presentes. A atenção prejudicada provoca distração por necessitarem de mais esforço para compreender e acompanhar as informações.

Qual o tratamento?

Após a realização da avaliação do processamento auditivo realiza-se treinamento auditivo estimulando-se as habilidades prejudicadas. Por ser um déficit no processamento neural dos estímulos auditivos, as estratégias do treino favorecerão o processamento para melhorar as funções auditivas deficitárias. Os programas de tratamento buscam maneiras de enviar maior quantidade de informações ao cérebro para ele alcançar as mudanças necessárias e adquirir habilidades e/ou rejuvenescer.
O tratamento favorece crianças, adultos, adolescentes e também aos idosos. O cérebro dos idosos é caracterizado por um declínio progressivo na capacidade funcional dos sistemas fisiológicos por isso processa mais lentamente, processos atencionais podem ser menos eficazes. O envelhecimento do sistema auditivo influencia no reconhecimento da fala, dificuldade na compreensão da mesma em ambientes ruidosos e ocorrem queixas de memória. A manutenção das habilidades cognitivas com o envelhecimento é possível desde que se mantenha o cérebro vivo. Estimulação reorganiza o cérebro, aumenta a eficiência neuronal e ocorrem mudanças em qualquer idade.
Nosso cérebro nasce para mudar e muda de acordo com as experiências em qualquer idade.