Mal de Alzheimer

Mal de Alzheimer

É uma doença degenerativa, do cérebro, incurável, mas que possui tratamento para retardar sua evolução.
O indivíduo apresenta declínio cognitivo e as áreas mais afetadas são a memória, aprendizagem, e coordenação motora. A memória é a capacidade de adquirir, armazenar e recuperar informações novas ou já disponíveis. Deve ser estimulada diariamente, pois assim geramos novas idéias.
A comunicação se faz através da linguagem e por ser uma faculdade cognitiva, é processada em locais diferentes do cérebro. O indivíduo perde a capacidade da atenção, a flexibilidade do pensamento, as palavras e consequentemente, a linguagem.
Os problemas de linguagem ocorrem com a diminuição do vocabulário dificultando a fala e o empobrecimento geral da comunicação. A leitura e a escrita também ficam prejudicadas.
A evolução da doença está dividida em fases e, portanto os sintomas vão progressivamente ocorrendo. Quanto mais cedo forem percebidos, qualquer medida de prevenção é válida. Um programa de reabilitação cognitiva associado aos outros tratamentos necessários ajuda ao paciente obter melhor qualidade de vida.
As atividades programadas em terapia respeitam a fase em que o paciente se encontra. Exercícios que envolvem linguagem, etapas do processamento auditivo, jogos de tabuleiro, leitura e escrita, trazem benefícios. Abordagem de reabilitação com exercícios corporais e funções orais estimulam as funções do cérebro como um todo (atenção, percepção memória, reconhecimento, raciocínio, juízo, compreensão, imaginação, pensamento, linguagem entre outras).
Portanto, as medidas realizadas para prevenir ou atrasar os efeitos da doença, contribuem para o indivíduo que vai perdendo suas competências.