Comunicação verbal e não verbal

Comunicação verbal e não verbal

Linguagem é o uso da língua como forma de expressão e comunicação entre as pessoas, sendo a base fundamental das relações interpessoais.
A linguagem não é somente um conjunto de palavras faladas ou escritas (linguagem verbal), mas também de gestos, movimentos faciais e corporais, olhares, entoação, imagens e simbologia (linguagem não verbal).
Enquanto a linguagem verbal é plenamente voluntária, a não-verbal pode ser uma reação involuntária, provindo do inconsciente de quem se comunica, completando, contradizendo ou substituindo a comunicação verbal.
A linguagem mista é o uso simultâneo da linguagem verbal e da linguagem não-verbal.
A comunicação é fundamental nas relações interpessoais, familiares, empresariais, educacionais e sociais.
Ela pode ser feita de várias maneiras, entretanto ela só é efetiva quando a mensagem é recebida com o mesmo sentido com o qual ela foi transmitida. Sendo importante que uma esteja em concordância com a outra, de forma que a comunicação seja um processo completo e coerente.
O nosso corpo fala todo tempo, nas expressões do rosto, olhares, gestos, posturas, tom e ritmo da voz. Por isso, é importante que entendamos a linguagem não-verbal.

Entendendo a linguagem não-verbal

Se uma pessoa lhe diz que está muito feliz mas sua voz é baixa, seus ombros estão caídos, o rosto inexpressivo, em qual mensagem você acredita? Na que ouviu ou na que viu? As vezes não sabemos explicar por que não acreditamos no que uma pessoa disse. Simplesmente sentimos que algo está errado. Alguns chamarão a isto de intuição. Na verdade, nosso inconsciente observou os sinais do inconsciente da outra pessoa e os codificou.
Quando uma mãe diz de forma áspera, gritando e com uma expressão agressiva, que ama o filho, será que ele interpretará assim? Provavelmente não. Esse é apenas um exemplo entre muitos, para ilustrar a importância da utilização da linguagem não-verbal.
Ao se candidatar a uma vaga de emprego, todas as formas de comunicação estarão sendo avaliadas, a linguagem verbal escrita (através do curriculum), a linguagem verbal oral e a linguagem não verbal (através da entrevista) e todas as formas de comunicação terão o mesmo peso influenciando para a admissão ou não do candidato.
Algumas vezes a alta tecnologia ( como videoconferência, telefonia celular, internet), faz com que lideranças nas organizações tenham dificuldade em fazer a mensagem transmitida ser compreendida ou aceita e isso se deve em grande parte pela dicotomia entre a comunicação verbal e não-verbal, em situações em que uma não reforça a outra.
A comunicação, como prática cotidiana das relações sociais, pode ser caracterizada por conservar aparências e por guardar distâncias. Nesse caso, vestir roupas da moda e falar num certo tom de voz são modos de uma pessoa se mostrar e de ser visto pelo interlocutor, de se aproximar ou de se afastar, de construir relações e de estabelecer vínculos. As escolhas individuais podem ser vistas como formas particulares das pessoas se comunicarem. Nessa perspectiva, roupas, olhos, mãos, cabelo, maquiagem são instrumentos de comunicação porque carregam consigo uma gama de informações que revelam características, ansiedades e valores de um indivíduo.
Um rapaz vestido com camiseta do Sepultura, cabelo comprido e tatuagem demonstra que ele e metaleiro sem que ele precise verbalizar isso. Dessa forma ele atrai outros metaleiros e afasta pessoas que não gostam desse gênero, marcando assim sua tribo.